13/03/2008

antónio salvado

Ao campo de miragens / recolhido, / o que vejo não vê / onde me encontro.

2 comentários:

  1. Como a água se move
    É um mistério lento

    Um sibilar de vento
    Na cintura caiada dos quintais.

    ResponderEliminar
  2. Mas onde a minha alma estava
    Era sempre meio-dia...

    ResponderEliminar