31/10/2020

Matinal

 

Não foi sombrio o nascimento. Nem calafrio, nem delírio. Foi só a sincronia do instante em movimento 

de nuvens alvas e de espumas brancas divididas pela inalcançável, escura linha do horizonte. Apesar disso, uma recusa de simetria. 




29/10/2020

Ilustrar com pássaros

Ilustrar - palavra que teve um momento muito particular na cultura europeia do século XVIII, o das “Luzes”, ela vem do verbo latino lustrāre, que originalmente queria dizer “aclarar, iluminar, esclarecer”. Há quem relacione o étimo com [lux], “luz” e [luceo], “luzir”. E há quem o relacione com [lustrum], não a palavra que designava um sacrifício expiatório feito pelos censores de cinco em cinco anos, ao terminar o recenseamento, mas significando “luz” e formando-se por uma evolução fonética descrita nos seguintes termos: *leuk-s-tro-m > lök-s-tr-om > lǔstrum: “casca, estilhaço”, ou “brilho, fulgor”.




 

28/10/2020

Cassino, Rio Grande - RS - Brasil

 

...como se da mesma linha luminosa no horizonte se espalhassem as nuvens no céu e as casas na terra numa imperfeita simetria...



Que não pareça nenhum queixume

 

Sabemos que o poeta pode mexer nas palavras com mais liberdade. É-lhe reconhecido esse direito. A sua função acutilante, decisiva, então, não é a de contribuir pessoalmente para o processo político, mas a de testar artisticamente as condições do diálogo pelo uso inovador das palavras e das conexões entre elas.

 





Sob o impulso da noite: a aba

 A aba do chapéu, o regaço, as fraldas do vestido tomadas na cintura a fazerem regaço, viriam, segundo D. Francisco de S. Luiz, do hebraico hhobah, cujo significado era ‘acolher, proteger, dar abrigo’. Mas o autor carrega muito nos [h] e puxa o que pode para o hebraico[1].

O Dic. Aurélio fala no ár. Ab*, que designava um manto ou capote de lã grosseira, usado por árabes e persas. Realmente o capote seria acolhedor, protegeria do frio e abrigaria da noite.

Mas aba inclui também, no seu campo semântico, as fraldas ou faldas dos montes, a orla das praias, a margem, a costa, as abas dos rios, os arredores, em torno de[2]...

Resumidamente, o que envolve está na margem.

 



[1] Glossário de Vocábulos Portugueses derivados das línguas orientais e africanas, excepto a árabe, Lisboa, 1837, p. 1 (obra publicada com o patrocínio da Academia das Ciências e impressa na sua tipografia).

[2] Roquette, J. -I. e Fonseca, J. da, Dicionário Poético e de Epithetos, Paris; Lisboa, Guillard, Aillaud & Cia, sd, p. 1. 



25/10/2020

No âmbito do Lago,


num jogo de acasos, as nuvens aproximavam a colheita: o meio. O reflexo não garante a semelhança.





Jogo de acasos

 

Mas como vou dizer, nesse jogo de acasos, a pequena aldeia de conchas, os seus círculos envolventes, assim como palavras acenando e, no aceno arrastando, consigo, não um campo mas um cosmos, não semântico, de extensões indetermináveis? 


"Tantas galáxias jogadas sobre nós" 

(Paul Celan)





24/10/2020

Luz medida vai perdendo a escuridão


: o fosso entre a pura observação e a experiência medida permanece intransponível,




22/10/2020

Entre a patologia e a promessa


Uma janela aberta para os olhos é uma promessa. Dentro, o quarto escuro resguardado pelos vidros é uma cela de silêncio, uma patologia. Ou uma promessa de desapego e, lá fora, o aceno do universo torna-se a miragem distante, um condicionamento vulgar.





21/10/2020

Ritmo constante

A minha pátria sim, por certo, é também aquela ilha caverna
dentro de mim lugar onde é possível revisitar sempre o êxtase da fábula da infância ouvindo a música secreta dos temporais do gênese
no perdido paraíso.

(Maria de Lourdes Hortas)



 

Tudo bem, sejamos crús, realistas, abjetos. Entretanto, confesso que fiquei mudo


perseguindo com a vista a leitura invisível




 

20/10/2020

A principal missão...

 

“a principal missão da poesia consiste em evocar à consciência a potência da vida espiritual […] e tudo aquilo que […] nos estimula e nos comove ou desfila tranquilamente diante do nosso olhar meditativo"

(Hegel, Estética)




19/10/2020

Memória das dunas


...aqueles grãos de areia pareciam seda, sabia bem deslizar sobre eles com as rodas grossas do jipe, enquanto os olhos corriam as dunas, as ondas da terra e depois as do mar, maravilha! ...ah! filhinhos da mamã! tão levezinhos, meu deus... eu sou a pele das dunas:





17/10/2020

Não era só espuma, o ritmo

 

"...a realidade. - a maravilha e o milagre que são a vida, o corpo e o conhecimento da vida e do corpo. A realidade em movimento de seres maravilhosos que me rodeavam e que eu não podia submeter a experiências, nem teorizar. Era daí que lhes deduzia a beleza. Cada vez mais, sem ter tão nítida consciência disso, o caminho do conhecimento se aproximava da mística e da poesia. A minha psicologia era a de um marulhar interior oscilante, que não espelhava nada mas se levantava, de quando em quando, para o cimo em espuma branca e rumores de pele, de árvores, os olhinhos como peixes saltitantes. Ao som das marimbas. Estava em paz e não deixava de ser o que era."





16/10/2020

Voo suave


...no princípio falava de elipse, cósmica e solidária, uma totalidade no centro do vazio... 





14/10/2020

Desborde - o paradoxo dos litorais


A dimensão fractal da ondulação junto às areias neutraliza o conceito de comprimento que nos legara a medição euclidiana. 




 

13/10/2020

Não com a sombra


Não lutes com a sombra. A água não apaga o sol. 






Minha ideia de ti é um cadáver que o mar traz à praia..., e entanto (Fernando Pessoa)

 

Um morto veio dar à praia e harmoniosas

Foram as linhas com que a areia o recebeu:

Como as de um colo.


(Mário António - Carta do Afogado)




12/10/2020

A grande concha


"Um exame cuidadoso mostrará que aquilo que chamamos Acaso é simplesmente um modo de exprimir [...] as causas que não podemos compreender"

(O Caibalion)




 


11/10/2020

A monarquia dos pássaros


Finalmente compreenderam que, olhando para si mesmos, encontravam o Rei e que, na sua busca pelo Rei, se encontravam a si próprios.

(Farîd ud-dîn Attâr)





E, inda tonto do que houvera,
A cabeça em maresia,
Ergue a mão, encontra a hera,
E vê que ele mesmo era
A Princesa que dormia.

(Fernando Pessoa)


10/10/2020

O bom entendedor


"Um bom pensador procura ver no objeto tudo o que há, porém não mais do que há"

(Jaime Balmès)

 



Reminiscência

 

A luz que lá deixámos

Fazia o espírito encarnar em nós,

Umbigo solitário do enigma:





09/10/2020

Tone of voice matters

 

...neurons can speak more than a few words at a time, and they can also change the tone of these words...




https://neurosciencenews.com/intonation-neurotransmission-17095/


O encontro dos espaços


Acalmai-vos

Fragmentadores alados do crepúsculo

Eu sou a Palavra

A abóboda celeste

O encontro dos espaços 


(Ruy Duarte de Carvalho)





07/10/2020

Exegese


Exegese vem de um verbo grego que significava explicar, e esse verbo tem como étimo outro que exibia dois sentidos: crer, e olhar como





06/10/2020

A única realidade que perdura

 

A única unidade que interessa – a que perdura – constituiu-se por acaso. 





Angulação da neblina


a peculiaridade do visível é ter um forro de invisível em sentido estrito, que ele torna presente como uma certa ausência

(Merleau-Ponty) 





Dois rios

 

Disse Lao Tsé: do Dao nasceu o seu igual. Com este igual ficaram dois.

E o Senhor fez o homem à sua imagem e semelhança – diz a Bíblia.

 

O resto da estória já conhecemos.





04/10/2020

Abertura

 

a espiritualidade investida não é posta em causa pelo que se passa hoje, porque a espiritualidade se manifesta na abertura da linguagem, na sua potenciação, na imaginação da linguagem, cujo alargamento a informática suporta

 




Prateando


O colono do pensamento é o passado;

o caminho é ardente e solitário. 





03/10/2020

10h horas da manhã - noite

 

No hay paisaje

solo una ilimitada

luz.

No hay formas, no hay palabras

solo una infatigable fatiga

de ser.


)Yolanda Westphalen(





02/10/2020