28/10/2020

Que não pareça nenhum queixume

 

Sabemos que o poeta pode mexer nas palavras com mais liberdade. É-lhe reconhecido esse direito. A sua função acutilante, decisiva, então, não é a de contribuir pessoalmente para o processo político, mas a de testar artisticamente as condições do diálogo pelo uso inovador das palavras e das conexões entre elas.